2006/12/27

Sessão da Assembleia de Freguesia


No dia 28 de Dezembro, pelas 21.00 horas, está marcada mais uma sessão ordinária da Assembleia de Freguesia de Ruivães.
Na ordem de trabalhos constam dois pontos, sendo o primeiro, as informações do Sr. Presidente da Junta de Freguesia e o segundo, a apresentação, discussão e votação do plano de actividades e orçamento para 2007.
Como sempre esta sessão é aberta ao público, que poderá tratar assuntos do seu interesse no periodo próprio, ou seja, no periodo depois da ordem do dia.

2006/12/14

Anuncio de Rebordelo


Decidi colocar este anuncio que esteve bastante tempo colocado na freguesia e que devido ao mau tempo acabou por cair, porque no seguimento do post que coloquei no dia 12, foi hoje noticiado no jornal "Cidade Hoje", que "depois de muitos recuos, devido a um processo judicial a que a Câmara Municipal de Famalicão é alheia foi dado um passo em frente neste projecto"
Por proposta do Vereador do Pelouro de habitação e Familia, Jorge Paulo Oliveira, a Câmara deliberou declarar sem efeito a adjudicação da obra à firma "Manuel da Costa Amaro" e adjudica-la à empresa construtora Dacop pelo valor de 1.039.873.60.
A obra poderá avançar no segundo trimestre de 2007 e acabar um ano depois.
Ora isto são boas noticias para Ruivães.

2006/12/13

SABE QUEM É?

É sem qualquer sombra de duvida uma figura incontornável da história de Ruivães.
Foi um grande ruivanense que ficou não apenas na história de Ruivães, mas do concelho e mesmo do país, pelas atitudes de "humanista e amigo dos pobres" que demonstrou e assim o notabilizou!
Brevemente colocarei aqui a biografia completa desta ilustre figura.
Por enquanto fica o repto e uma dica; quando faleceu o seu primo era o então Presidente da República!!

2006/12/12

Novidades acerca do loteamento de Rebordelo

Inserido no programa municipal “Mudar de Casa, Mudar de Vida”, na sua vertente de infra-estruturação de terrenos para futura venda e promoção directa de habitação, o loteamento habitacional para a denominada «Quinta de Rebordelo» na freguesia de Ruivães, ocupando uma área de 60.000 m2, contempla a infra-estruturação de 73 lotes, destinados à construção de 70 moradias unifamiliares isoladas e 3 edifícios multifamiliares.
Não obstante ter sido, por deliberação camarária de 16 de Agosto de 2005, aprovada a proposta de adjudicação da empreitada à firma Manuel da Costa Amaro & Cª, Lda., pelo valor de 947.595,93 € + IVA, a mesma tem sido objecto de inúmeros incidentes, alheios à vontade da autarquia, que têm condicionado o arranque desta importante obra.Assim, anda no âmbito do respectivo concurso, uma das firmas excluídas interpôs recurso hierárquico da deliberação da Comissão de Abertura do Concurso proferida no acto público, que excluiu a sua proposta, recurso que por deliberação camarário de 27 de Julho de 2005, haveria por unanimidade de ser indeferido.Seguiu-se uma acção junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, solicitando a anulação daquela deliberação (25 de Agosto de 2005) e uma providência cautelar para suspensão da eficácia daquele acto administrativo (7 de Setembro de 2005).
Ambos os pedidos haveriam de ser indeferidos em 27 de Outubro de 2005, pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga. Interposto recurso desta decisão, em 26 de Janeiro de 2006, em Acórdão do Tribunal Central Administrativo Norte, foi mantida a decisão de indeferimento do pedido de anulação, e devolvido o processo administrativo à autarquia em 05 de Abril de 2006.
Ultrapassada esta fase, a firma adjudicatária viria alegar a impossibilidade financeira de cumprir os termos do contrato de empreitada, não comparecendo no dia e hora para a sua outorga.Em face disto deliberou o executivo camarário por unanimidade, na sua reunião da passada quarta-feira, 06 de Dezembro, declarar sem efeito a adjudicação da empreitada à firma Manuel da Costa Amaro & C.ª, Lda. e adjudicar à firma DACOP, Construções e Obras Públicas, SA, a aludida empreitada pelo valor de 1.039.873,60 € + IVA, se no decorrer da Audiência Prévia, não se verificar nenhuma objecção por parte dos demais concorrentes.
Há muito desejado e reclamado por sucessivos executivos autárquicos locais, este investimento camarário, além de suprir manifestas carências habitacionais a preços mais económicos na freguesia de Ruivães, em parte devido há baixa oferta de terrenos urbanizáveis, permitirá o aparecimento de uma nova comunidade, num espaço dotado de qualidade de vida e integrado paisagísticamente de forma excepcional. Com a sua concretização as acessibilidades locais já existentes na imediação daquele empreendimento serão objecto de melhorias significativas, o mesmo se verificando em matéria da rede de abastecimento de água e saneamento.

in; jorgepaulooliveira.blogspot.com

2006/12/09

13º Jantar de amigos do RAC







Realizou-se ontem no emprrendimento turistico "Quinta do Monte" o 13º jantar de amigos do Ruivanense Atlético Clube.
Foram cerca de 180 pessoas, entre sócios, simpatizantes e dirigentes que num convivio saudável se reuniram para apoiar esta importante associação de Ruivães.
Uma nota de relevo foi a presença do Vereador do desporto, Dr. Jorge Paulo Oliveira, que na sua primeira intervenção enquanto responsável pelo pelouro do desporto enalteceu a força e o dinamismo deste clube, que conseguiu à sua custa construir um excelente patrimonio para a pratica desportiva.

2006/12/07

Orçamento da Camara Municipal para 2007


O orçamento da Camara Munipal de V.N. de Famalicão para 2007, recentemente aprovado prevê investimentos em obras na freguesia de Ruivães, concretamente na;
  • Rede Abastecimento de Água a Bente, Landim e Ruivães;
  • Na Pavimentação EM 573 (Ruivães, Novais, Delães e Oliveira S. Mateus)

Esta informação pode ser consultada no seguinte endereço;

www.cm-vnfamalicao.pt/noticias/desenv_noticias.php?ntid=1655

OUTRO ANUNCIO

2006/12/06

ANUNCIO

A partir de hoje irei aqui colocar anuncios que existem espalhados um pouco por toda a freguesia! Será interessante avaliar a sua finalidade, bem como relembrar os seus objectivos num espaço de tempo mais alargado, ou seja, ao fim de uns anos.
Aqui vão ficando aqueles que acho terem interesse!

2006/11/29

LOTEAMENTO DE REBORDELO


Muito se tem falado, (por vezes nem sempre da maneira mais acertada) ao longo dos anos acerca deste importante projecto para a freguesia de Ruivães. Actualmente todo este processo parece estar preso em recursos judiciais que empreiteiros concorrentes interpuseram para Tribunal por não concordarem com a adjudicação da obra feita pela Camara Municipal de V.N. de Famalicão.
No entanto nada melhor que consultar o seguinte endereço oficial;

2006/11/28

SABE ONDE FICA?


139 ANOS
Esta pedra encontra-se na freguesia de Ruivães a indicar a data da realização de uma obra municipal, à qualquer coisa como 139 anos...
Sabe onde fica?

2006/11/26

ADOLFO CASAIS MONTEIRO


Nasceu no Porto, a 4 de Julho de 1908.
Poeta, ensaísta, crítico e professor, frequentou a Faculdade de Letras e licenciou-se em Ciências Históricas e Filosóficas.
Participou na direcção das revistas A Águia e Presença.
Foi professor do ensino secundário no Liceu Rodrigues de Freitas, no Porto, carreira que durou apenas três anos, interrompida por motivos políticos.
Casado com Alice Gomes, professora do Instituto Normal Primário. Pedagoga, estreou-se nas letras pelo final dos anos vinte, tendo organizado, em 1955, a antologia Poesia Para a Infância. Traduziu o Principezinho de Saint-Exupery e dedicou-se, depois de 1967, exclusivamente à literatura infantil. Fundadora e dinamizadora da Associação Portuguesa para a Educação pela Arte, desenvolveu, através dessa Associação, diversos projectos pedagógicos justamente considerados pioneiros
Exilou-se no Brasil, em 1954, após imensas dificuldades criadas pelo regime de Salazar. Aí desenvolveu intensa actividade no domínio do ensino universitário.
Morreu em 1972, em São Paulo. A sua genialidade e criatividade fez com que se tornasse uma figura incontornavel da cultura portuguesa a que nunca deram o devido e merecido valor.
A sua ligação a Ruivães foi forte, tendo aqui passado grandes períodos da sua vida, nomeadamente nas férias, uma vez que os seus pais foram proprietários da quinta que vai de “numães até ao paço”.
O nome da freguesia de Ruivães figura no prefácio que escreveu para a edição de “versos”(1944), bem como em “poesias completas”(1943) e na “antologia de autores famalicenses” (1998), pag. 441.
Nota: Agradeço a preciosa colaboração para este post, do ilustre ruivanenses, Sr. José Oliveira

2006/11/23

JANTAR DO RUIVANENSE AC

Dia 8 de Dezembro, pelas 20.00h
na Quinta do Monte em Oliveira Santa Maria.
Preço €30.
Confirmações até 4/12; Macedo´s 252 992 435 ;
António Cardoso 965 810 189; Joaquim Macedo 917 208 078

2006/11/21

Jogos Florais Prof. Lopes Correia

"José Afonso Bastos, da freguesia de Ruivães, foi o grande vencedor do XIX concurso Jogos Florais de Vila Nova de Famalicão / VII Jogos Florais Prof. Lopes Correia 2006, promovido pelo departamento de Educação e Cultura da autarquia famalicense.O desafio subordinado ao tema “Tenho Asas p’ra voar” distinguiu com o primeiro prémio a quadra popular “Sou gaivota deste mar; ora belo, ora medonho; tenho asas p’ra voar; vou na vida atrás do sonho!”. O vencedor recebeu o valor pecuniário de 350 euros" in site oficial da CM de V.N. de Famalicão

2006/11/15

Ruivanense AC dá mais um passo fundamental


O regulamento interno do Ruivanense AC, aprovado em Assembleia Geral do dia 18 de Fevereiro de 2006, foi publicado em Diário da República no passado dia 8 de Novembro.
Com este acto o RAC deu mais um passo importante na reestruturação, modernização e credibilização desta importante associação desportiva, cultural e recreativa.
Parabéns à direcção e ao seu presidente.

2006/10/17

PLANTEL SENIOR DO RAC

Numa reportagem feita pelo jornal "Opinião Pública" publicada a semana passada, é dado relevo ao RAC e aos seus objectivos para a época que agora começa.
Mais uma vez; e muito bem, é privilegiada a formação.
Basta ir ao parque de jogos, para ver dezenas de jovens atletas a praticar desporto.
Assim vale a pena.

2006/10/09

Magnifico concerto musical em Ruivães


A escola de música de Ruivães comemorou o dia mundial da música no dia 8 de Outubro com um concerto realizado com a orquestra ligeira “Alla Breve” do Grupo Recreativo e Musical Banda de Famalicão.
O concerto começou pelas 18 horas no auditório do Centro Social e Paroquial de Ruivães, tendo sido interpretados vários temas de Fascinanting Drums, Coimbra, Spain Melody, Secreto, Abba Gold, My Way, Santana etc.
A orquestra Alla Breve com a orientação do Maestro Victor Sousa contou com cerca de 30 elementos que tiveram um desempenho notável. A assistir estiveram dezenas de ruivanenses não quiseram perder este singular e extraordinário espectáculo.
Este concerto teve o apoio de Centro Paroquial de Ruivães, da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Ruivães.
Para finalizar é bom constatar que ainda vai havendo de quando em vez alguns espectáculos com um inegável enriquecimento cultural para as pessoas da freguesia de Ruivães.

2006/10/04

Rancho Folclórico da Casa do Povo de Ruivães

O Rancho Folclórico da Casa do Povo de Ruivães, viu recentemente reconhecido o seu trabalho ao longo dos anos, pela Camara Municipal de V.N. de Famalicão, com a atribuição da Medalha de Mérito Municipal Cultural.
Na Assembleia de Freguesia de Ruivães, os membros que a compoem votaram por unanimidade um Voto de Louvor pelo trabalho dedicado e constante que o Rancho Folclórico tem tido, elevando assim da melhor forma o nome de Ruivães.
Parabéns a todos os elementos do Rancho Folclórico.
Continuem o excelente trabalho que têm desempenhado.

2006/10/03

Escola Primária de Ruivães


Este Post é somente para lembrar e reconhecer o excelente trabalho que a Associação de Pais tem levado a cabo para o bem estar das crianças que frequentam a EB1 de Ruivães. Pena é que nem todos os pais possam ajudar um pouco mais, uma vez que as necessidades são muitas e por vezes um pouco mais de boa vontade resolve muitos problemas.

2006/09/26

Rua do Outeiro


A Junta de Freguesia de Ruivães vai celebrar com a Câmara Municipal, um protocolo no valor de 35 mil euros, destinados à primeira fase das obras na Rua do Outeiro.
Na minha opinião, seria de todo o interesse negociar com o Eng. Fernando Pimenta a cedencia de uma faixa de terreno para o dominio público na parte mais estreita com vista a puderem passar dois carros e assim criar um acesso mais condigno a essa parte da freguesia.

2006/09/22

ESCOLA DE MUSICA DE RUIVÃES

Escola de Música de Ruivães - V.N. de Famalicão
Curso de música foi um sucesso
Há quem não acredite em coincidencias, mas um facto é que no seguimento do post anterior sobre a antiga e presgitiada bando de música "Os Paivas" segue-se um artigo sobre a escola de música que funciona nas instalações da Junta de Freguesia e que por sinal tem tido bastante sucesso. A Escola de Música de Ruivães ( V.N. de Famalicão), criada há um ano, organizou o seu primeiro curso de aperfeiçoamento, nos dias 10 e 11 de Abril, no qual participaram perto de 70 alunos, oriundos dos concelhos de Braga, Viana do Castelo, Vila Nova de Gaia, Póvoa de Lanhoso, Vila Nova de Famalicão, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Felgueiras, Ponte de Lima, Porto, Lamego e Guimarães. Um curso onde estiveram alunos com quatro meses de aulas até ao nível superior, representando 20 escolas de música.Susana Azevedo, coordenadora de Escola de Música de Ruivães diz que este curso foi organizado “para incentivar os alunos a conhecerem novos métodos, novos professores e começarem a entrar na realidade do mundo da música”.“Os alunos aderiram e deliraram com o curso! O ambiente proporcionado pela organização, pelos professores e alunos foi fantástico. Todos querem repetir o evento; mas com mais dias: 4 a 5 dias”, acrescenta.A organização teve o patrocínio, além de entidades privadas, da Junta de Freguesia, Associação de Pais da Escola Eb1 e Centro Social e Paroquial de Ruivães.O curso de aperfeiçoamento abrangeu vários instrumentos e professores qualificados: piano - Paula Macedo; violino - Carla Nunes; guitarra - Jorge Casimiro; flauta transversal - Gil Magalhães; clarinete - Carlos Ferreira; saxofone - Gilberto Bernardes; e trompete - Vasco Faria.Estes professores, durante o curso, deram um concerto com música de vários estilos, desde o clássico, passando pelo romântico, até ao contemporâneo. No último dia, os alunos também se apresentaram em concerto com várias formações desde instrumentos a solo, piano a 4 mãos, ensemble de clarinetes, saxofones, trompetes e flautas.A Escola de Música de Ruivães conta com cerca de 15 alunos, onde se lecciona flauta transversal, violino, piano, trompete, guitarra e formação musical. Susana Azevedo quer “construir uma escola com nível e qualidade liderando um bom ambiente, onde a vontade de fazer música é fundamental”.

2006/09/13

Banda de Musica "Os Paivas"



Pintura exibida em Ceide, no Centro de Estudos Camilianos. É acompanhada de um excerto retirado de "Aquela casa triste", onde é realçada a qualidade da banda de musica "Os Paivas", comparativamente a outras.

A visitar e a lêr.

2006/09/04

Casa do Areeiro





É uma das casas mais antigas da freguesia e ao que parece trás consigo uma história com aspectos trágicos.
Tal história é-nos relatada por Camilo Castelo Branco, no conto/narrativa "aquela casa triste" - noites de insónia. Nesse livro é-nos feito uma descrição de Ruivães, ao estilo de Camilo, como aliás só ele sabia fazer e nesse sentido retirando a visão romanceada, muito fica acerca da história da casa e de Ruivães. Um livro obrigatório.
A pintura que aqui se encontra exibida é da autoria de Miguel Stadler e está exposta no centro de estudos camilianos, na exposição "Camilo em Vila Nova", até final do ano. O comentário é uma passagem de "aquela casa triste".

2006/09/01

CAPELA DO CALVÁRIO


"A sua construção deve ser anterior à da Igreja Paroquial. Estava integrada num espaço particular, pertença da família dos Araújo, que habitavam na casa do Outeiro. Anos mais tarde, a capela seria doada à freguesia, tendo o senhor Manuel Paiva Macedo, mandado construir uma escadaria.
A partir do momento em que se festeja a festa dos Passos em Ruivães, houve necessidade de erguer um local onde se guardasse o Senhor dos Passos. A freguesia, viu-se então obrigada a construir lateralmente à capela um local para esse fim."

2006/08/31

Ruivães na Obra de Camilo Castelo Branco

Camilo Castelo Branco, vivendo na freguesia de Ceide S. Miguel, nas suas incursões, andou pelas freguesias vizinhas, incluido a freguesia de Ruivães, procurando histórias para os seus romances, nomeadamente as novelas do minho. Destaco essencialmente "Aquela casa triste" que relata uma histórica veridica passada em Ruivães, descrevendo a infelicidade do "Africano".
Como escritor, estava dotado de uma excelente memória, que lhe dava o dom para desenterrar do passado as casas fidalgas em ruínas, e fabular episódios, histórias, e arquitectar novelas e romances. Ruivães foi, um dos muitos temas e cenário para as suas obras, a saber:
- “Amor de Salvação” – Vol. I, pág. 617
- “O Senhor do Paço de Ninães” – Vol. VI, pág.171
- “Novelas do Minho” – O cego de Landim – vol. VIII, pág. 85
- “A Brasileira de Prazins” – Vol. VII, pág. 675
- “No Bom Jesus do Monte” – Vol. VI, pág.679
- “Noites de Insónia” – Aquela casa triste – Vol. XIV, pág.737
- “Quatro Obras Inocentes” – Vol. XV, pág. 361
- “Ecos Humorísticos do Minho” – Vol. XV, pág.493- “Serões de S. Miguel de Seide” – Vol. XV, pág. 939

2006/08/30

Senhor dos Milagres


Senhor dos Milagres


Nas quatro platibandas de granítico alpendre que o protege encontram-se as seguintes inscrições;

Senhor dos Milagres
Construído em 1712
Reformado em 1800
Restaurado em 1980

O restauro efectuado em 1980 foi completamente suportado por um ilustre ruivanense, o Sr. José Oliveira, empresário, poeta e benemérito da freguesia de Ruivães, também um dos fundadores do Ruivanense Atlético Clube.

2006/08/28

Possivel modernização das paragens de autocarro


Em reunião de 30 de Junho, a Assembleia Municipal aprovou por unanimidade a proposta de delegação de competências nas Juntas de Freguesia do concelho, nos domínios dos abrigos de passageiros e de mobiliário urbano.
Com esta deliberação, as freguesias do concelho vão poder celebrar contratos de locação ou comodato de mobiliário urbano e abrigos de passageiros com empresas e outras instituições, visando a colocação daqueles equipamentos como contrapartida da cedência dos espaços para afixação de mensagens publicitárias.
No mandato autárquico anterior, o procedimento tinha sido adoptado pelas Juntas de Freguesia de Joane e de Vermoim, a primeira nas duas vertentes referida e a segunda na área dos abrigos de passageiros.Esta medida insere-se na política descentralizadora prosseguida pela Câmara Municipal, promovendo a delegação de competências nas Juntas de Freguesia do concelho, entidades mais próximas dos cidadãos e com melhor conhecimento de causa, no sentido de responder mais facilmente às suas necessidades.

2006/08/24

Igreja Matriz


IGREJA MATRIZ DE RUIVÃES

Um local obrigatório a conhecer.
Após uma observação cuidada da identificação de elementos decorativos de traça Joanina, do Barroco e Pombalina, é apontada como sendo uma construção do século XVIII em homenagem ao seu padroeiro, o Divino Salvador.
Alguns documentos do Arquivo Paroquial, apontam o ano de 1761, como tendo sido aquele em que se edificou a Capela-Mor.
Este templo tem apenas uma nave, decorada com uma belíssima pintura a óleo que cobre o tecto.
Em 1989, através da vontade do pároco da freguesia, Pd. Domingos Carneiro, com o apoio de toda a população, foi alvo de relevantes obras de restauro, tendo sido posto a descoberto as suas linhas Joaninas.

2006/08/14

Uma porta aberta.

RUIVANENSE ATLÉTICO CLUBE
ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA, CULTURAL E RECREATIVA

O orago.


A festa do Divino Salvador de Ruivães, que se realiza nos inicios de Agosto, é uma festa com bastantes tradições na freguesia. É uma festa religiosa, uma vez que o Divino Salvador é o orago, da freguesia. Mas apesar da sua religiosidade, não deixa de ser uma festa popular, com bastante festa à mistura.
Neste como em todos os outros anos, foi bastante o esforço de quem organizou a festa, nomeadamente o juiz e juiza, os mordomos, enfim de todos aqueles que de uma forma mais ou menos directa colaboraram para que a festa fosse o melhor possivel.
Efectivamente foi uma festa muito bem realizada, por aquilo que pude ver (e não fui ver tudo) notou-se empenho e um grande esforço, por parte das pessoas atras referidas, em fazer uma festa bem feita.
PARABENS.

Homenagem merecida


Esta foto reflete o apoio que a freguesia de Ruivães e o Ruivanense Atlético Clube, prestaram ao Quim aquando do campeonato do mundo de futebol. Ainda hoje este placard se encontra afixado, o que mostra, que é grande o carinho que Ruivães tem por este jogador saído do Ruivanense Atlético Clube. Foi um merecido apoio e ao mesmo tempo uma forma de prestar uma homenagem ao simbolo maior do clube.

2006/08/10

Acerca de Ruivães

Ruivães é uma freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão, com 2,72 km² de área e 2 117 habitantes (2001). Densidade: 778,3 hab/km².

Com uma paisagem marcada pela passagem do Rio Pele, Ruivães, que se encontra situada a 8 quilómetros da sede concelhia, faz fronteira com as terras vizinhas de Bente, Carreira, Castelões, Ceide S.Miguel, Delães, Landim, Novais, Oliveira São Mateus, Requião e Vermoim.
A actual designação da freguesia Ruivães, foi adoptada em 1528 e, resulta de várias transformações linguísticas ocorridas ao longo dos séculos. Assim, esta povoação, já foi denominada de Villa Rubbi ou Villa Ribiani, significando a vila um poderoso senhor, chamado Rúbio ou Ruben. Após a Reconquista, Ruivães aparece mencionada nas Inquirições de 1220, com a designação de Sancto Salvatore de Roviães, uma freguesia que estava integrada na Abadia de Apresentação dos Viscondes de Vila Nova de Cerveira. Já em 1400, adquire a denominação de Sam Salvador de Ruvhãos.
Para um quotidiano tranquilo, a freguesia dispõe, a par com uma interessada variedade de lojas, de diversos espaços de utilidade pública, tais como: sede da Junta, aberta diariamente, Pré-Primária, Escola Básica 1ºCiclo, Gabinete de Apoio à Juventude, Biblioteca Itinerante, Salão de Festas e Parque de Jogos.
Terra de gente dedicada, Ruivães tem nas suas colectividades um motivo de grande orgulho, sendo de destacar, pela vivacidade das suas acções e pela sua representatividade, as seguintes associações:

Ruivanense Atlético Clube Fundação: 1 de Agosto de 1941 Actividade: Futebol Morada: Rua do Pereiró, nº89
Centro Social-Paroquial de Ruivães Fundação: 1979 Actividade: Infantário, ATL, Centro de Dia Morada: Rua da Igreja, nº51
Agrupamento de Escuteiros nº444 Fundação: 8 de Novembro de 1973 Actividade: Escutismo Morada: Rua da Igreja, nº51
Grupo Recreativo e Cultural da Casa do Povo de Ruivães Fundação: 26 de Julho de 1982 Actividade: Folclore Morada: Rua Domingos Monteiro
Grupo Recreativo Covense Fundação: 28 de Outubro de 1991 Actividade: Futebol de Salão Morada: Rua da Cova
Moto Clube "Os Desgraçados" Fundação: 1996 Actividade: Ao serviço da Comunidade Morada: Rua Domingos Monteiro
Associação de Pesca e Caça de Ruivães Fundação: 2004 Actividade: Caça e Pesca Morada: Rua do Outeiro, nº66

O inicio de Ruivães Visivel

Este será o inicio de um Ruivães mais visivel, pelo menos ao nivel de informação acerca daquilo que se passa de mais importante na freguesia.

Este blogue é certamente mais um que existe na blogosfera. No entanto, e pelo que tenho conhecimento, é o único dedicado à freguesia de Ruivães.
Porquê um blogue com este conteúdo?
Porque cada um pode criar um blog sobre aquilo que se interessa. Gosto da minha terra e alem disso acho que existem muitas coisas que podem e devem ser mostradas, dadas a conhecer, relembradas, acerca desta terra, nesse sentido a origem do Ruivães Visível.
Pessoalmente gosto muito de conhecer a história, as tradições, as personalidades que num passado mais ou menos recente se destacaram e fizeram algo de positivo por Ruivães.
A informação que aqui coloco, é obviamente uma informação que considero interessante. O Ruivães Visivel não é nenhum blogue oficial, por isso não tenho pretensão de substituir qualquer organismo oficial que tenha, eventualmente, de prestar essas informações.
Apenas criei o blogue, no intuito de dar a conhecer algumas coisas acerca de Ruivães nas mais variadas areas que eventualmente possam interessar, por isso certas informações/dados históricos que possa colocar podem estar truncadas, pelo que agradeço a quem queira participar dando sugestões, ou mesmo, contribuir com elementos a divulgar.